terça-feira, 11 de janeiro de 2011

A CONTRADIÇÃO IDEOLÓGICA DE UM GOVERNO E DE UM POVO


A imagem proposta para esta semana é na verdade um clássico nos livros de história quando o assunto a se abordar é a “Crise Capitalista de 1929”. Na realidade, trata-se de uma foto tirada em 1937, pela americana Margaret Bourke-White, uma das pioneiras do fotojornalismo mundial, que com sensibilidade ímpar, registrou em uma única foto o momento econômico, a realidade social e cultural vivida pelo povo estadunidense em épocas distintas.
No entanto, para analisarmos esta fotografia, se faz necessário o destaque de alguns elementos importantes:
1-      A frase em destaque (a cima) que intitula o outdoor, WORLD’S HIGHEST STANDARD OF LIVE (“O melhor padrão de vida do mundo”) e o trecho logo abaixo (lado direito) THERE´S NO WAY LIKE THE AMERICAN WAY (“Não há melhor estilo de vida que o americano”);
2-      A ilustração do outdoor complementa e/ou reafirma o conteúdo ideológico das frases, o AMERICAN WAY OF LIFE (“Estilo de vida americano”), exibindo uma feliz família que viajara em seu carro novo;
3-      Por fim, devemos destacar as pessoas enfileiradas, à frente do outdoor, com objetos nas mãos: cesto, sacola, balde, etc.

O “Estilo de vida Americano” expresso no outdoor, tratava-se da realidade vivida nos EUA na década de 20, período de ascensão econômica que impulsionara o consumismo da população. À luz daquele período, com a economia equilibrada e o poder aquisitivo da população em alta, bens de consumo, até então acessados apenas pela elite, e o carro expresso na foto do outdoor é um deles, passou a figurar nas demais classes sociais. Este clima de euforia econômica e de consumismo era associado ao conforto e ao bem-estar. Comprar era sinônimo de “patriotismo” e de “poder”, sentimentos estes, que compunham a base ideologia do estilo americano de viver, que deveria ser “invejado” e “copiado” pelos demais povos do mundo.
O período de abundância chegaria ao fim em 1929. A recuperação econômica dos países europeus pós Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e as medidas protecionistas adotadas por estes, aliados a outros fatores como a superprodução industrial estadunidense, acarretaram numa crise econômica sem precedentes que logo se espalhara pelo resto do mundo. Em sua vigência, a Grande Depressão, como também é denominada a Crise de 29, desempregou nos EUA mais de 15 milhões de pessoas.
A foto proposta expressa de forma fantástica, a CONTRADIÇÃO que caíra o governo e o povo americano naquela década de 30. Sem sombra de dúvida, este é o elemento simbólico que tornaria a fotografia de Margaret Bourke-White, famosíssima no resto do mundo, pois se ao fundo o cartaz enaltece a qualidade e o alto padrão de vida do estadunidense, logo a sua frente, apresenta-se a dureza da nova realidade afeiçoada nas pessoas que enfileiradas recorrem aos programas sociais que socorriam, ofertando até mesmo alimentos,  a população das difíceis condições de vida que agora lhes era apresentada.

Chegando ao finalzinho desta postagem, sugiro para quem se interessar em conhecer um pouco mais da brilhante Margaret Bourke-White e algumas de suas obras, o link:http://veja.abril.com.br/blog/sobre-imagens/mulheres/margaret-bourke-white/

Por fim, ficaria imensamente grato se após a leitura e análise da imagem proposta, você pudesse avaliar, comentar e/ou acrescentar algo sobre esta postagem.

Aguardo vossa participação!


2 comentários:

  1. O fato realmente e de que muitos tentaram derrubar os Estados Unidos e falharam miseravelmente. O mundo esta em crise atualmente, a Europa um caos financeiro porem o dolar continua como moeda principal. Tentaram usar o Euro como tal e falharam.
    Quero parabenizalo pelos excelentes artigos historicos que o Sr. tem escrito.

    ResponderExcluir
  2. Estou elaborando avaliação para minhas turmas e este blog esclareceu algumas dúvidas. Foi muito útil conhecer esse espaço. Parabéns! Obrigada por disponibilizar.

    ResponderExcluir